mensagem insubliminar

Não tem nada nas entrelinhas, nada. Esse á o mantra que eu repito, dia após dia. Depois de anos tentando entender  as pessoas a fundo, eu percebi que não há o que entender. Não há nada atrás do que foi dito. As coisas são preto no branco.

As pessoas funcionam da seguinte maneira: quando não querem dizer, elas agem. Em vez de dizer: “Ei, você é um babaca completo!”, elas não cumprimentam. Ou fazem cara feia. Ou vão embora quando a pessoa chega.

Outra tática é inventar umas desculpa, essa é clássica. O mais importante da desculpa é que tem que parecer desculpa. Não pode ser tão bem elaborada. Se não a outra pessoa pode pensar que existe um motivo real.  Rola tipo assim: “vamos no shopping amanhã?” “Não posso, é aniversário do meu ramster.”

As vezes alguém pede para outro dizer. Quando não quer chegar, assim de supetão. “Fulano, tem como você dizer para Cigano que eu quero um pedaço de pizza? estou com vergonha.

Todas essas coisas não estão nas entrelinhas. Elas estão flutuando acima das linhas, pois se tornaram convenções sociais. Então você percebe e capta a mensagem. É universal.

Você mandou sinais. Não sei se decodifiquei errado ou se teve interferência. Mas do lado de cá soa como:: oi, você é massa, vamos ser melhores amigos?” Não mandou nenhuma desculpa esfarrapada e isso é bom. Ou então você é do tipo que elabora muito, ai eu não saquei. Você não pediu a ninguém para vir falar comigo. Ou pediu e tem alguém bloqueando o meio de campo.

As coisas são preto no branco. E no momento, tenho menos evidências do que notas no banco.

Nenhum comentário: