O tal do ponto de foco

Foco. Nunca subestime o foco. Na fotografia, pode ser a diferença entre uma foto incrível, para uma terrível. No trabalho por exemplo, não  pode dar-se ao luxo de ter o foco no lugar errado. Da em demissão, sério.
Mas meu irmão, foco na vida. 
Uma vez que ele está distorcido, é difícil voltar para o mesmo lugar. Pelo menos completamente. 
Ele passa a oscilar, desgovernadamente. 
Eu perdi meu ponto, certa vez. Eu fico voltando para lá, eu gosto de lá. Embora seja um lugar muito difícil de acertar, é também o mais bonito. Quando o encontro, todo o resto se embaça. 
Desfoca. 
Não sei se é seguro sempre tentar encontrá-lo. 
Ainda mais em um lugar com tantas opções. Que que faz então? 
Bota no automático e acredita. 

Nenhum comentário: